top of page
Buscar
  • sermidiacomunicacao

Aumenta procura por planejamento tributário nos meses de dezembro e janeiro

Uma boa gestão fiscal e tributária pode garantir uma saúde financeira sólida e competitiva para as empresas.


No Brasil, as empresas pagam, em média, 33% do faturamento em tributos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributário (IBPT). Somente o Imposto de Renda e a Contribuição Social sobre o Lucro das empresas pode corresponder a 51,51% do lucro líquido apurado. "É grande a importância do correto planejamento tributário para a competitividade e até para a sobrevivência dos negócios. Através dessa análise, avaliamos os benefícios do regime adotado com objetivo de um melhor gerenciamento de tributos e, em alguns casos, redução da carga a ser recolhida", destaca o diretor geral da Escrilex Contabilidade, Rivelino Taborda, escritório com 40 anos de experiência em assessoria fiscal.


Anualmente, os empresários têm a oportunidade de analisar a receita dos últimos 12 meses de atividade da empresa e escolher o regime tributário que será aplicado no próximo ano-calendário. Para isso, devem contar com uma consultoria especializada para analisar o enquadramento no Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real. Para realizar um planejamento tributário completo, deve-se considerar todas as particularidades, como margem de lucro, faturamento, custos, além de incentivos fiscais e novas legislações municipais, estaduais e federais.


“Até o final de janeiro, consideramos o prazo ideal para avaliar uma possível mudança de regime tributário para melhor performance em 2023, já que alguns prazos vencem no primeiro mês do ano. O objetivo sempre é pagar a menor quantidade possível de impostos, taxas e contribuições dentro da lei”, complementa Rivelino Taborda.


Planejamento é indicado para empresas de todos os portes


Ao contrário do que muitos pensam, o planejamento tributário não é uma exclusividade de grandes empresas.“Todos os segmentos podem usar este serviço, o que muda é a forma como será aplicado, que depende do porte e atividade da empresa. O planejamento começa na abertura da empresa e deve ser revisto ano a ano", ressalta o diretor da Escrilex Contabilidade.


Segundo Rivelino Taborda, verificar se a empresa está em dia com todas as obrigações também faz parte da consultoria tributária, evitando multas e outras sanções. "Se necessário, indicamos programas de regularização de dívidas tributárias. O foco principal é começar o ano com tudo em dia. Essa deve ser a meta de toda empresa que deseja crescer, sem colocar em risco seu patrimônio e seu potencial competitivo dentro do seu mercado”, finaliza.


43 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page